segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Summershup: Conheça o DJ André Paste, Seus Mashups Inusitados e Se Jogue Com "Cid Moreira On The Dancefloor"!


Hoje vamos falar do Capixabinha André Paste, que tem conquistado as pistas mais babadeyras do Brasil com seus mashups mais que inusitados. Escute a mixtape "Cid Moreira On The Dancefloor" enquanto lê:




Fiquei sabendo da existência do Paste através de um amigo, que mostrou uma faixa que misturava o instrumental de "Toxic" e um vocal bem safado de funk, foi amor à primeira vista e logo eu já estava baixando todo Soundcloud dele.

"Apontado pela Folha de São Paulo como uma das apostas da geração de 91, e pela revista DJ Mag como um dos produtores revelação de 2010, André já palestrou na Campus Party e foi consultor de uma temporada da série Malhação, em que o protagonista, interpretado por Bruno Gissoni, era um DJ. O prodígio dos mashups começou como pupilo do DJ João Brasil, mas hoje já trilha seu próprio caminho. Sua fusão de hits pop com o que há de mais brasileiro gera uma reação avassaladora no público." Diz o release do gato, achou pouco?


Também achei uma entrevista maneira que ele deu para o G1 em 2010, mas que fala de temas bem atuais, como crimes envolvendo direitos autorais e sobre os próprios mashups. Aqui os melhores trechos:

G1- A gente observa os grandes artistas atuais, como a Lady Gaga, aproveitando-se de diversas referências para criar um estilo novo. Seria o mashup, a colagem musical, uma certa metáfora do mundo pop e digital de hoje?

André Paste- Pois é, todo mundo faz um certo tipo de “mashup” de influência. O que eu faço é assumir e não reconstruir minhas influencias. Se eu gosto de um baixo de um disco antigo, de um vocal cantado baixinho dos Beatles e de uma guitarra do AC/DC, em vez de regravar tudo e fazer uma nova música eu uso as originais. Hoje em dia é muito difícil surgir algo realmente novo, tudo pode ser comparado a tudo. A Lady Gaga é um mashup de Madonna com David Bowie e Cher.

G1- Você considera o que faz um crime? Afinal, os mashups usam trechos de várias músicas ao mesmo tempo, sem pagar direitos autorais aos artistas.

André Paste- Essa parte é complicada, mas eu não considero não. Se algum artista se sentir incomodado com o que eu faço, tiro do ar na hora. Nunca ganhei dinheiro lançando nada.

G1- Você gosta mais de tocar em festas ou de produzir?

André Paste- Meus mashups surgem de experimentações: vou jogando minhas músicas no (software musical) Ableton e testando. Não tenho nenhuma base ou estudo musical, não sei tocar nada, fiz apenas um curso de produção musical há três anos. Gosto mais de produzir, mas nunca vou saber se o dó pode ser trocado pelo ré em uma musica. Eu sou um ouvinte de música que resolveu produzir de brincadeira, na experimentação e na sorte.

Hoje em dia ele faz parte do casting da Avalanche Tropical, juntamente com a galera do Bonde do Rolê e a nossa queridíssima Banda Uó, e toca no Brasil todo, vrá!