segunda-feira, 26 de agosto de 2013

De "Applause" a "Roar": Saiba o Que Rolou de Melhor (e Pior) em Cada uma das Performances do #VMA 2013!



Que ressaca monstruosa, né gente? Mas noite de VMA é assim mesmo. Ainda mais quando temos Austin Mahone, Ariana Grande, Lady Gaga, Justin Timberlake (com direito a comeback meteórico do 'N Sync), Macklemore, Brunos Mars e Katy Perry tudo em uma só noite. Deixando Justin Bieber com a cara na poeira, o pequeno grande Austin abriu oficialmente a premiação apresentando seu mais novo single, "What About Love", em uma performance pra cima, cheia de energia e que beirou a perfeição. Afinadíssimo, o garoto não se deixou levar por possibilidades e mostrou a que veio dançando freneticamente por todo o trajeto (a apresentação começou no tapete vermelho e terminou em cima de um palco em meio a galera) e cantando tudo ali, no gogó. RESPECT!



Não é a toa que Ariana Grande vem sendo chamada de a nova Mariah Carey. Essa garota tem uma voz simplesmente espetacular, mas o que nos deixou realmente maravilhados foi a facilidade com que ela desliza pelas mais diferentes notas, sejam elas altas ou baixas. Apresentando um medley de sua mais nova música de trabalho, "Baby I", juntamente com seu single de estreia, "The Way", que é simplesmente uma das músicas mais executadas em todo mundo, a eterna Cat do seriado Brilhante Vitória deu destaque total a voz, com direito a gritinhos deliciosos (só faltou o dedinho pra cima), deixando os demais atrativos da performance a cargo de seus bailarinos. Brilhante Ariana!



Abrindo oficialmente a cerimônia, Lady Gaga, que lançou na última semana o clipe de seu mais novo single, "Applause", seguiu meio que pela mesma premissa do vídeo, só que de maneira mais direta e sem muitas subliminaridades. Fazendo um apanhado geral de sua carreira, a Mãe Monstro revisitou alguns de seus visuais mais icônicos, mais precisamente os da trilogia iniciada por "Paparazzi" e "Telephone", que chegará ao fim agora, durante a era ARTPOP. Como uma folha de papel em branco que carece de pintura, Gaga deu início a performance cantando um trecho de "Aura", faixa que estará presente em seu mais novo álbum. Assim como no clipe, Stefani encerrou a performance trajando seu maravilhoso biquini de búzios que faz alusão direta a pintura O Nascimento de Vênus de Sandro Botticelli. APLAUSOS!

"I can feel my heart beating in your hands
My Aura and yours
Meeting in this dance
Pull the trigger
I'm ready it's showtime"


Sabe aquelas crianças que aproveitam quando o pai e a mãe não estão em casa pra aprontar absolutamente todas? Então, a Miley Cyrus seguiu exatamente por essa premissa na performance de seu mais novo single, "We Can't Stop". Com direito a ursos de pelúcia gigantes e muito twerk, a eterna (SQN) Hannah Montana soltou a franga e, como se toda aquela safadeza oculta explícita não fosse o suficiente, a nova Xuxa do pedaço trouxe o classudo (porém safado) Robin Ticke pro meio da bagaceira. Performando "Blurred Lines" (que assim como "We Can't Stop" é uma das canções mais poderosas da atualidade), Robin e Miley deram um maravilhoso toque de pedofilia a performance, que não acabou por aí, e ainda contou com as participações dos rappers 2 Chainz e Kendrick Lamar para a apresentação da energética "Give It 2 U". Antes mesmo da performance acabar eu já tava ligando pra polícia!


Conceitual que só ele, Kanye West apresentou a faixa "Blood On The Leaves" em meio a uma escuridão quase que completa. Pra dar uma clareada em todo aquele breu, a imagem de um bosque estático foi projetada no fundo do palco enquanto tudo que podíamos ver era a silhueta do rapper. Um fato curioso sobre esta performance é que Kanye não apresentou a música em sua versão completa. A faixa, que fala sobre gravidez fora do casamento, conta com um trecho em quem Kanye cita Jay Z e Beyoncé e foi exatamente na frase que antecede este trecho que ele encerrou a apresentação. V.I.S.H!

"To all my second string bitches, tryna get a baby
Trying to get a baby, now you talkin' crazy
I don't give a damn if you used to talk to Jay-Z
He ain't with you, he with Beyoncé, you need to stop actin' lazy"



Para comemorar o fato de ter sido agraciado com o Michael Jackson Video Vanguard Award, Justin Timberlake preparou não uma performance, mas um espetáculo de proporções tão gigantescas quanto a própria premiação para celebrar não só sua videografia, mas também sua volta aos palcos em 2013. Performando alguns de seus maiores sucessos, como "Like I Love You", "Sexy Back" e "Suit & Tie", JT roubou a cena e fez bonito no palco, deixando boa parte dos artistas que ainda viriam a se apresentar bastante apreensivos. Confirmando os boatos, Justin, Lance, JC, Joey e Chris, vulgo 'N Sync, estiveram juntos no palco do VMA, onde não pisavam juntos a exatos doze anos, para realizar um grande revival com direito a alguns dos maiores hits da boyband, como "Gone", "Girlfriend" e "Bye Bye Bye". ÉPICO!



Em sua estreia no VMA, o duo Macklemore & Ryan Lewis, que de janeiro pra cá já emplacou duas músicas ("Thrift Shop" e "Can't Hold Us") no topo do Hot 100 da Billboard, apostou na baladinha muito amor "Same Love" na tentativa de colocar um pouco mais de amor e juízo na cabeça de certos rappers homofóbicos presentes na premiação da audiência da MTV. Com direito a participação surpresa da maravilhosa Jennifer Hudson, a apresentação foi relativamente simples, com foco na reflexão de tudo aquilo que a música representa. Busca pela igualdade, já!


Também teve Drake...



Para apresentar seu novo single, "Gorilla", Bruno Mars transformou o palco do VMA em uma verdadeira selva, com direito a canhões de luz verde, labaredas de fogo e projeções animalescas nos telões. Com uma presença de palco espetacular, o cara conseguiu prender a atenção da audiência que assistia maravilhada seu espetáculo selvagem. Afinadíssimo e cheio de suingue, Bruno foi responsável por uma das apresentações mais empolgantes da noite. Cadê show dele aqui no Brasil pra eu gastar todo meu dinheiro?


Encerrando a noite com chave de prisma, Katy Perry fez as vezes de boxeadora na primeira performance de seu mais novo single, "ROAR". Contrariando os rumores, a apresentação aconteceu embaixo da ponte do Brooklyn e não em cima como muitos haviam especulado. Pra vocês terem uma noção de como as expectativas em torno dessa apresentação eram altas, já tinha gente dizendo, dentre outras anedotas, que a Katy se jogaria de cima da ponte no final da performance (tá que seria legal e tudo mais, mas não rolou). De fato uma apresentação primorosa. Pra ficar melhor só faltou mesmo uma grande chuva de papel picado no final (dourado de preferência), mas como sujar a rua não é legal, Katy fez super bem ao não dar trabalho pros garis e deu mesmo foi um Game Over em mais uma edição maravilhosa do Video Music Awards!