domingo, 23 de março de 2014

Lady Gaga é Uma Fênix Renascida do Boicote da Gravadora em Busca de Vingança No Clipe-Filme de "G.U.Y."!



Ninguém segura essa mulher! Firmada como uma das artistas mais influentes e criativas de sua geração, Lady Gaga mostra que o recém boicote sofrido por sua gravadora não será suficiente para que ela desista de seguir em frente com o seu tão querido e já icônico ARTPOP. Para isso, a cantora já solta a indireta mais que direta nos minutos iniciais de "G.U.Y.", seu novo clipe em formato de filme, ao confrontar as cenas de vários homens de terno brigando por dinheiro (alôu, são os executivos da gravadora) com a de uma fênix flechada nas costas, impossibilitada de voar, fazendo uma alusão às dificuldades que vem passando para divulgar o seu novo álbum, dividindo todo o drama em 3 atos, totalizando 11 minutos suculentos de vídeo.

Mas guerreira como é, a mother monster consegue sobreviver e é levada para uma espécie de Monte Olimpo onde recebe cuidados e acaba renascendo das cinzas, se iniciando uma nova - mas não tão nova fase, que em resposta ao calaboca que sofreu, apresenta em "G.U.Y." não apenas uma, e sim mais três faixas do seu novo cd, sendo elas "ARTPOP", "Venus" e "manIcure", em uma clara tentativa de retomar o tempo perdido entre o lançamento de "Applause" e o não lançamento de "Do What You Want", tudo isso, bem linda, loira, poderosa e pronta pra outra.

Passados quase quatro minutos de clipe, chega o momento pelo qual todos esperamos desde o anúncio do conceitual ARTPOP: a volta da boa e velha Gaga, versão "Bad Romance". Repleto de elementos do The Fame e The Fame Monster,  "G.U.Y." se transforma em um caldeirão cheio de informações visuais de cair o queixo, e o melhor de tudo, cheio de coreografias (que a gente já vai decorar pra dançar nas Glows da vida) e cenários master bem produzidos, levando embora a maré de azar videocliptica em que a cantora se meteu desde o fiasco de "The Edge Of Glory" (que jamais perdoarei) e trazendo de volta todo o controle artístico que ela sempre teve desde o início de sua carreira.

Continuando a saga boicote, Lady Gata (sério gente, nesse ela caprichou, beijos pras recalcadas do pop) com todo o rancor entalado na garganta, bola um plano maligno à la Emily Thorne para se vingar da gravadora, e com a ajuda de Jesus Cristo, Ghandi e o rei do pop Michael Jackson, ela cria um exército de bofes gatos jabá da Levi's + Armani com pegada master (ALÔR negão magia) e tomam toda a Interscope, executando por fim, os empresários do início do clipe, mostrando quem é que manda no pedaço. Essa sim é uma mulher que sabe o que faz, e como faz, e em que posição faz. Executivos, FREE GAGA!



ATUALIZAÇÃO 27/03 ás 12h05: Sem tempo pra ver a Beijinho no Ombro Version de "G.U.Y."? Tudo bem, porque Lady Gaga acaba de publicar em sua conta oficial na VEVO a G.U.Y. Only Version do segundo (e quase "Put In A Love Song") clipe do ARTPOP!