segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Entre mortos e feridos, ninguém se salvou em ''One Last Time'', novo thriller videoclíptico da Ariana Grande!

Um minuto para o fim do mundo, toda sua vida em 60 segundos, uma volta no ponteiro do relógio pra viver 

Diferente do meteoro que trouxe Britney Spears para a terra em "Hold It Against Me", medo, pânico e destruição são os únicos elementos presentes no combo intergalático de "One Last Time", clipe do quarto single de My Everything, segundo álbum de inéditas de Ariana Grande, lançado em agosto passado pela Republic Records e Universal.

Com uma chuva de meteoros cor-de-rosa prestes a colidir com a terra, Ariana se vê em meio a uma série de clichês catastróficos, como policiais tentando manter a ordem, bombeiros auxiliando feridos e profetas anunciando que o fim está mais próximo do que se imagina.

Sem saber que, de fato, todos os seres vivos estão com seus minutos contados, Grande segue na tentativa de saber o que está acontecendo. Com obstáculos de mais e respostas de menos, ela e seu namorado, interpretado pelo ator Matt Bennett (o Robbie de Brilhante Victória), tentam chegar ao ponto mais alto de um prédio com o intuito de saber se aquele é um evento isolado ou se realmente se trata do fim do mundo como o conhecemos.

Tendo como diretor o estreante Max Landis (escritor do longa de ficção científica Poder Sem Limites), o clipe foge total e completamente de qualquer clichê (se você tava esperando algo com uma vibe festiva-futurística, cheia de cenários espetaculares, coreografias afiadas e um final felizinho, acho melhor assistir "Break Free"). Com um teor documental, o vídeo, gravado em found footage, gênero que deixou de ser popular apenas entre os filmes de terror e tem cada vez mais ganhado às telonas, é um verdadeiro thriller videoclíptico, com direito a muitos mortos e feridos, tendo como única diferença daquele famoso ditado, o fato de ninguém ter se salvado. Assista: