sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

''I'm a Ruin'': Marina and The Diamonds busca o autoconhecimento de maneira solitária e reflexiva em novo clipe!



Ao que tudo indica, a era Froot será uma ótima experiência visual com foco total e emocional nas canções. Também não é para menos, já que Marina And The Diamonds vem investindo pesado na divulgação de seu terceiro álbum de ineditas, lançando um single por mês e apresentando um vídeo para cada um, respectivamente.

A música escolhida da vez é a maravilhosa "I'm a Ruin", que, assim como as demais faixas já divulgadas (com exceção do carro-chefe "Froot") mantém a sonoridade mais lenta com letras mais soturnas, deixando a ligeira impressão de que, para este novo trabalho, Marina quer mesmo é ser reconhecida pelo seu talento artístico como vocalista e compositora, e não como um sucesso nos charts e nas vendas, como a maioria dos artistas se preocupam em fazer.

Para o clipe, o diretor Markus Lundqvist ("Girl Gone Wild") dividiu opiniões, pois, ao fazer algo mais conceitual, houve quem dissesse que o clipe se enquadra como "chato" por não ter história, como, por exemplo, a engraçadinha "How To Be a Heartbreaker", do antecessor Electra Heart, mas que no caso de "I'm a Ruin" não coube e tão pouco foi necessário um plot para que a música se fizesse entender, afinal está tudo nas entrelinhas.

Solitária em meio a um horizonte, Marina, que é atração confirmada na edição deste ano do Lollapalooza Brasil, demonstra ser sua própria ruína quando se trata dos assuntos do coração. Em uma música que fala do amor versus liberdade de uma forma tão madura e direta, estar sozinha parece ser a melhor (ou única) opção para demonstrar a problemática de alguém que já cometeu alguns erros na vida por não saber lidar com seus sentimentos, mas que ainda assim quer (e precisa) se autodescobrir. Confira: