sexta-feira, 17 de abril de 2015

5INCO: Girlbands criadas no reality musical Popstars!



Parece que foi em outra vida, mas fazem apenas treze anos que o Popstars fez a cabeça da galera que sonhava em montar a sua própria girl/boyband por aqui. Criado em 1999, o reality musical foi o responsável pelo descobrimento e ascenção de uma série de grupos formados por meninas e meninos de todo o mundo. Pouco menos de três anos após a sua estreia na Nova Zelândia, o programa ganhou uma versão brasileira produzida pelo SBT que resultou na criação da girlband Rouge, maior, melhor e mais bem sucedido grupo de meninas formado no nosso país. É, mas não foi só por aqui que o Popstars fez e aconteceu quando o assunto é música pop, não. Com versões em vários países do mundo, o reality ajudou não só milhares de moças e rapazes a realizarem o sonho de se tornar uma grande estrela da música, como também movimentaram a indústria fonográfica de uma maneira nunca antes vista. Não acredita? Então confere só a nossa lista com cinco girlbands formadas no programa que simplesmente deram o que falar!

1m. TrueBliss

O TrueBliss foi simplesmente a primeira girlband formada no reality Popstars em sua versão neozelandesa lá em 1999 (e também a primeira do gênero a ter uma integrante plus size ). Com um total de cinco membros, o grupo lançou em maio daquele ano o seu álbum de estreia. Intitulado Dream, o disco contou com um total de três músicas de trabalho. São elas a eletrobaladinha "Tonight", que encabeçou a principal parada de singles neozelandesa (sim, elas foram #1 logo de cara), "Number One", que teve um pico na posição de número 12 e deu nome a turnê de estreia das meninas, e "Freedom", um cover do hino de George Michael, que, infelizmente, não marcou presença em nenhuma parada. Apesar do sucesso do álbum, divergências pessoais e empresariais fizeram com que o grupo encerrasse as suas atividades no ano seguinte, pouco depois de dar início aos trabalhos de seu segundo disco de inéditas. Com o intuito de matar as saudades dos fãs e arrecadar dinheiro para uma instituição voltada para crianças com câncer, o grupo até ensaiou um retorno em 2012 (com direito a música inédita e tudo), mas não foram muito longe e os trabalhos da TrueBliss se encerraram por aí.


2ois. Eden's Crush

Em 2001, a The WB (hoje The CW) americana apostava tanto no formato do reality que promoveu não uma, mas duas temporadas de Popstars no mesmo ano. É, mas enquanto a primeira foi um sucesso absoluto de audiência, a segunda flopou tanto que a Scene 23, girl/boyband vencedora do programa, sequer finalizou seu álbum de estreia, gravando apenas sete faixas que acabaram sendo inclusas no CD com a trilha sonora oficial da última temporada que os Estados Unidos veria do programa. É, mas antes disso, a Eden's Crush, girlband vencedora da primeira temporada, deu o que falar ao colocar o seu single de estreia, "Get Over Yourself (Goodbye)" na posição de número 8 do Hot 100 da Billboard (no Canadá foi número 1). Intitulado Popstars, o álbum do quinteto liderado por Nicole Scherzinger (sim, a do The Pussycat Dolls) recebeu certificado de ouro nos Estados Unidos, vendendo mais de meio milhão de cópias. É, mas o sonho acabou por aí. É que no ano seguinte, enquanto a banda dava início aos trabalhos de divulgação de seu segundo single, "Love This Way", a London-Sire Records, gravadora subsidiária da Warner e responsável pela carreira do grupo, quebrou que apartou, fazendo com que o contrato das meninas fosse cancelado e as atividades do grupo encerradas.


tr3s. Girls Aloud

Apesar de ter ganho a sua primeira versão britânica em 2001, foi em 2002 que o Popstars emplacou de vez no Reino Unido com Os Rivais. Diferente de boa parte de seus franqueados, esta segunda temporada teve não um, mas dois grupos oficiais formados: um de garotos e outro de garotas. O desafio? Emplacar seu single de estreia na posição de número 1 do UK Singles Chart na semana de Natal. Missão impossível para um grupo iniciante? Acho que não, hein! Formados cada um por cinco membros, os grupos One True Voice e Girls Aloud fizeram de absolutamente tudo para chegar ao topo da parada britânica... e conseguiram. É, mas enquanto os meninos da One True Voice venderam pouco mais de 137 mil cópias de seu single duplo "Sacred Trust/After You're Gone" (1, 2), chegando assim a posição de número 2 da parada, as meninas da Girls Aloud ultrapassaram a marca de 200 mil cópias vendidas com "Sound Of The Underground", alcançando a posição de número 1 e vencendo a competição naquela semana. O resto dessa história vocês já conhecem, né? Com um total de cinco álbuns de inéditas, duas coletâneas e vinte e três singles lançados, a Girls Aloud é, foi e continua sendo das maiores e melhores girlbands da Terra da Rainha (e de maior longevidade dentre as já criadas no programa).


qu4tro. Bandana

Pouco antes do Popstars chegar ao Brasil, nossos hermanos argentinos já estavam à procura de garotas talentosas que fugissem total e completamente dos padrões de beleza da época para montar o seu grupo. Valeria, Lissa, Virginia, Lourdes e Ivonne foram as escolhidas, formando assim a Bandana, girlband que simplesmente cruzou as fronteiras do país, estendendo o seu sucesso a praticamente toda a América Latina e, pasmem, Estados Unidos. Pra vocês terem uma noção, o sucesso na Terra do Tio Sam foi tamanho que as meninas alcançaram a posição de número 4 da principal parada de discos americana e, não satisfeitas, ainda estamparam a capa da revista da Billboard, feito inédito para um artista ou grupo argentino. Tendo como carro-chefe a dançante "Guapas", as meninas venderam mais de 1 milhão e meio de cópias de seu álbum de estreia em todo o mundo. Achando tudo isso muito pouco, as fias ainda lançaram o filme Vivir Intentando, no melhor estilo Spice World. Em 2004, depois de três álbuns de inéditas e mais de 16 milhões de cópias vendidas, a Bandana encerrou suas atividades com direito a uma mini-turnê de despedida que mais tarde viria a se tornar o quarto e derradeiro álbum do grupo, Hasta Siempre.


5inco. Rouge

Formado na primeira temporada do Popstars, produzida e exibida no Brasil pelo SBT, o Rouge foi simplesmente a maior, melhor e mais bem sucedida girlband já formada por aqui. Vendendo nada menos que 2 milhões de cópias de seu álbum de estreia em poucas semanas, as meninas colocaram hits como "Não Dá Pra Resistir" e "Ragatanga" no topo de absolutamente todas as paradas. Pouco menos de um ano depois veio o segundo álbum, C'est La Vie, que contou com hits como "Brilha La Luna" e "Um Anjo Veio Me Falar", mas ficou marcado mesmo pela saída de Luciana Andrade, que resolveu deixar o grupo após divergências que a impossibilitavam de colocar suas ideias em prática por meras razões contratuais¹. Sem Luciana, Aline, Fantine, Karin e Patrícia lançaram ainda Blá, Blá, Blá e a coletânea Mil e Uma Noites, que contou com alguns de seus maiores sucessos, além de faixas inéditas. Apesar de boatos que apontavam para o fim do grupo já estarem rolando, a separação precoce do Rouge no final de 2005, mais uma vez por razões contratuais², deixou até mesmo as integrantes perplexas, já que o álbum praticamente não teve divulgação e tampouco turnê, impossibilitando-as de agradecer e se despedir de seus fãs como manda o figurino. Em 2012, quando Rick Bonadio, um dos jurados responsáveis pela formação do grupo no Popstars, resolveu criar o seu próprio reality para montar uma nova girlband, o Rouge até ensaiou um retorno, que rendeu as inéditas "Tudo é Rouge" e "Tudo Outra Vez", mas, infelizmente, por RAZÕES CONTRATUAIS³, as meninas embarraram em uma série de burocracias que tornaram seu retorno inviável.


E aí, curtiram? Direto do túnel do tempo, né gente? Se vocês também conhecem e gostam de outras bandas formadas no programa, comentem aqui embaixo que, dependendo de como esse post se desenrolar, eu posso fazer um outro só com as indicações de vocês. No total, o Popstars já se fez presente em mais de 50 países formando um total de 92 grupos dentre suas várias edições. Cadê o SBT produzindo novas temporadas?