quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

#DCA: A obscuridade sentimental de Kloe + ''Touch'', clipe de estreia da escocesa!



Já tem um tempinho que não rola #DCA (Data Clipe Apresenta) por aqui, né gente? É que, diferente de outros blogs, nós não curtimos muito sair metralhando uma série de artistas novos que, muitas vezes, nem são bons, só pra manter o nosso .com atualizado. Não sei se vocês lembram, mas o DJ norueguês Kygo, o duo nova-iorquino Lion Babe e a banda de eletrorock Breathe Carolina foram alguns dos últimos atos que nós apresentamos por aqui e, como vocês bem sabem, nenhum deles requer mais apresentação, tendo em vista que já despontaram no mainstream, cada um em seu seguimento.

Seguindo essa linha sucessiva de apostas certeiras, a novidade que nós iremos apresentar dessa vez veio direto da Escócia e atende pelo nome de Kloe. Com apenas 19 anos, a fia, que assinou recentemente com a gravadora IAMSOUND, mesma de nomes como Banks, Charli XCX e Florence & The Machine, já conta com um total de três faixas lançadas. São elas "Grip", "Feel" e "Touch", sendo esta última não só a mais nova música de trabalho da escosesa, como também a primeira a ganhar vídeoclipe.

Tá, mas vamos por partes. Lançada no finalzinho de 2014, "Grip", assim como as demais faixas liberadas posteriormente, chega com uma pegada toda obscura e subterrânea onde Kloe fala sobre o fim do relacionamento entre duas pessoas que, apesar de se amarem, tem aspirações diferentes, fazendo com que elas acabem por seguir caminhos distintos: Você encontrou o caminho e eu o deixei invadir minha pele / Perguntei qual era o seu lugar favorito e você disse Berlim / Você me deixou alta e seca / E eu odeio ter que dizer adeus / Porque eu sei que o mundo está te esperando. Ouça:



Como uma espécie de prólogo da faixa anterior, em "Feel" a fia chega com uma pegada diretamente influenciada pelo hip hop para nos contar como se deu o início de seu interesse pelo cara em questão: Eu vejo meu amor do lado esquerdo do palco / Ele está todo suado / Eu o vejo dançando / Distribuindo sorrisos e olhares / E eu amo essa vida / Estou ficando perdida com as luzes do palco / Pois o amo de maneira intensa / Tudo é fácil porque eu sei que ele nunca vai me deixar / E é tão bom sentí-lo / E seu coração continua batendo / Você consegue sentir agora?.



E se "Feel" é o início e "Grip" o fim de tudo, "Touch" chega com a responsabilidade de interligar essas duas histórias, fazendo com que nós possamos acompanhar um pouco do desenrolar desse relacionamento que aparenta ser uma via de mão única: Não lembro o que aconteceu / Mas você me pôs pra dançar / E me iluminou como se eu fosse um palco / Com o toque do seu pulso e um balanço em meus quadris / Todos os problemas pareciam distantes / Você diz que eu gosto de discutir / E que eu nunca serei o que você precisa / Você poderia me mostrar tudo / Mas acha que eu sou apenas uma garotinha.

Como um verdadeiro retrato da nossa geração, o clipe de "Touch" mostra como os jovens tendem a agir de maneira deliberadamente descompromissada quanto aos assuntos do coração. Fazendo juz a letra da música, o vídeo, que assim como a faixa é baseado em fatos reais, mostra um pouco do relacionamento pra lá de conturbado que Kloe teve com um cara mais, digamos, experiente. Apesar de visualmente vislumbrar uma aventura adolescente, o clipe conta com tomadas carregadas de drama, que, segundo a própria Kloe, funcionam como uma representação fiel do seu dia a dia enquanto se relacionava com esse rapaz. Ainda bem que acabou, né? Confira (e não esqueça de perseguir a fia em todas as redes sociais pra ficar de olho nas próximas novidades logo depois do pulo):


Kloe na web