quinta-feira, 31 de março de 2016

Iggy Azalea está digital e psicologicamente distorcida no clipe de "Team"!



Quem já ouviu o The New Classic, álbum de estreia da Iggy Azalea, sabe que ele funciona como uma espécie de diário onde a rapper expõe detalhes pessoais de sua vida desde quando era apenas uma garota com um sonho vivendo do outro lado do mundo até o seu apogeu como uma legítima promessa, hoje cumprida, do rap mundial. Faixas como "Work" e "Goddess" traçam bem esse paralelo apresentando dois extremos onde I.G.G.Y. conta com todas as letras como foi do flop ao top e como pretende se manter por lá.

Apesar de bastante conciso, Reclassified, relançamento de seu disco de estreia, acabou ganhando uma promoção um tanto quanto confusa, que, depois de certo ponto, não ia mais pra frente nem pra trás, fazendo com que todo aquele material fosse simplesmente deixado de lado para que a rapper, que parecia estar esgotada e meio que sem rumo, pudesse voltar a se encontrar.

É, mas o que eram para ser férias, acabaram se tornando o momento a sós que Iggy tanto precisava com ela mesma. Agora que todos os seus sonhos foram realizados, o que fazer para seguir em frente sem perder a sua essência? Antes mesmo de tudo acontecer, Azalea já havia esbravejado em canções como "Don't Need Y'all" que tudo que ela menos precisava nessa nova fase era de amigos provenientes da fama que, muitas vezes, se aproximam com o claro intuito de trocar bajulação por favores, e em "Team", faixa que assina como carro-chefe de seu segundo álbum de inéditas, o aguardadíssimo Digital Distortion, Iggy deixa bastante claro que seu time não está à procura de novos adeptos, já que ela é a única integrante que realmente importa.

Dirigido por Fabien Montique, o clipe de "Team" se dá a partir dessa pausa que a rapper precisou dar na sua carreira para que ela pudesse colocar sua vida novamente nos trilhos. É, mas por aqui o negócio ficou um pouco mais sério que na vida real, uma vez que Iggy se perdeu de uma forma que a sua personalidade simplesmente se despedaçou. Partilhando dos mesmos objetivos, razão e emoção acabam por se reencontrar quando Iggy resolve dar uma passadinha num hangar para divulgar o seu mais novo álbum de inéditas. Até aí tudo bem, não fosse o fato dela ter decidido fazer isso na fuselagem de um avião com o auxílio de tinta spray. Tá, eu sei que a ideia foi boa, mas a execução... Iggy como grafiteira é uma ótima rapper. Preciso dizer que não demorou muito até a polícia chegar e dar uma dura na fia? Não, né? Mas o importante é que graças a esse episódio ela finalmente se encontrou. Tipo, literalmente. Confira: