segunda-feira, 11 de abril de 2016

Will.i.am volta a se fazer interessante em "Boys & Girls", clipe de seu novo single com a Pia Mia!



O will.i.am sempre foi um dos meus vocalistas masculinos favoritos, especialmente por causa do seu carisma, simpatia e descontração. É, mas depois que o The Black Eyed Peas causou todo aquele frisson mundial com o The E.N.D., o cara começou a beirar o insuportável, não só por sua prepotência como também por insistir de maneira massante em repetir a fórmula do álbum de maior sucesso e prestígio de sua banda, tanto nela, como em carreira solo, como na carreira dos outros (Britney Jean que o diga), fazendo com que ele fosse de Black Einstein a pessoa mais entediante do mundo da música em dois tempos.

Ao longo da primeira metade dessa década, will.eu.sou sentiu o gostinho do fracasso inúmeras vezes. The Beginning e #willpower são alguns dos projetos do cara que floparam porque não queriam que o ano de 2009 fosse embora, fazendo com que a gente quisesse cada vez mais que o fio sumisse do nosso radar e só voltasse quando ele e/ou o The Black Eyed Peas reencontrassem as suas raízes. Apesar de ainda soar como uma versão genérica dele mesmo, seu mais novo single, "Boys & Girls", em parceria com a nossa protegida Pia Mia, parece ser o primeiro passo de Will rumo a reabilitação e libertação sonora, fazendo com que ele possa, finalmente, parar de viver o passado e voltar a vislumbrar e ditar tendências para o futuro da música.

Dirigido por Spencer Creigh, o clipe passa longe de todos aqueles apetrechos eletrônicos e tecnológicos característicos da última era de Will, mostrando ele e Pia curtindo com a galera pelas ruas de Los Angeles. É, mas o destaque da produção como um todo vai, sem sombra de dúvidas, para a letra da música, onde eles cantam sobre o fato de garotas e garotos poderem sentir atração não só por pessoas do sexo oposto: Garotas querem brincar com garotos / E garotos querem brincar com garotas / Garotas querem brincar com garotas / E garotos querem brincar com garotos / Cara, tem como não amar esse mundo?. Will, eu to reaprendendo a te amar! Confira: