quarta-feira, 28 de setembro de 2016

The Weeknd simula a própria morte e muda de visual pra enganar o diabo no clipe de "Starboy"!



Quando o The Weeknd fez um pacto para que o Beauty Behind The Madness chegasse ao topo das paradas, o cara não imaginava que seria praticamente impossível anulá-lo. Como pudemos acompanhar nos clipes que foram lançados ao longo de sua última era, o fio fez de absolutamente um tudo pra dar um perdido no coisa ruim (que a gente vai fingir que é a indústria pra conseguir dormir hoje a noite), mas, infelizmente, não conseguiu. Isso se dá porque, uma vez que a sua alma é negociada, você perde o seu poder de barganha, já que a mesma é o bem mais valioso que uma pessoa pode ter. Fama, dinheiro, certificados. Nada disso pode trazê-la de volta. Nem mesmo a morte. E o The Weeknd sabe bem disso.

No clipe de "Tell Your Friends", o cara até ensaiou um suicídio assistido, deu uns pipocos no belzebu e fugiu, mas na sequência, "The Hills", teve seu carro capotado pelo, ainda vivo, mestre das trevas, que o esperava em sua mansão, com a famigerada fruta do pecado na mão, deixando bastante claro que, depois que você a morde, o paraíso é um lugar inacessível. Pra quem ainda não sacou, os clipes não foram lançados em ordem cronológica (o primeiro da saga é "Can't Feel My Face"). Persistente que só ele, Abel segue em busca de sua liberdade, e, desta vez, muito bem disfarçado. No clipe de "Starboy", carro-chefe de seu terceiro álbum de inéditas, ele arma uma verdadeira cilada para que, desta vez, o seu assassinato passe o máximo de veracidade possível. O fio quer que o diabo acredite que ele morreu para que, assim, ele possa sumir no mundo e viver sua vida. Logo no começo do vídeo o vemos, ainda em sua antiga versão, sendo asfixiado por um cara encapuzado, que é ninguém menos que o próprio, com um novo corte de cabelo, novos trajes e um crucifixo pesadão no pescoço. Hana macantarava suya mesmo!

É, mas o disfarce do fio vai além das aparências, uma vez que ele apresenta uma personalidade completamente distinta da que a gente conhece. A instrospectividade deu lugar a descontração, evidenciada através de dancinhas que o cara vai fazendo enquanto põe a casa do seu antigo eu abaixo com o auxílio de uma cruz em neon. Nem mesmo seus discos de diamante foram poupados no quebra-quebra, que segue direto do closet, onde ele resolve incendiar logo tudo de uma vez. Tendo o seu momento Brad Pitt (ele fala isso na música HAHAHA), o agora galã deixa o local em um possante vermelho acompanhado de ninguém menos que seu gato preto de estimação, que na verdade é uma pantera, vista ainda no início do clipe numa pintura ao lado dos caras do Daft Punk no melhor estilo foto de família. E aí, será que dessa vez ele consegue escapar? Confira: