sábado, 12 de agosto de 2017

Você quer @? O Foster The People tá de volta mais sintetizado e cibernético que nunca no clipe de ''Doing It For The Money''!



Gente, eu sei que eu não tava atualizando o blog por motivos de mil e uma coisas pra fazer e tudo mais, mas eu devia tá muito dormente porque o Foster The People lançou um álbum novo e eu nem fiquei sabendo. Quando vi no meu feed do YouTube que eles tinham lançado clipe novo, dei um gritão e ainda mandei um: Segura esse lead single! Mas não é que essa já é a segunda música de trabalho do, repito, JÁ LANÇADO terceiro álbum de inéditas dos fios? A primeira foi o promo "Loyal Like Sid & Nancy", que saiu no final de junho.

E se você, assim como eu, também começou a trabalhar de carteira assinada recentemente e ainda tá se recuperando da depressão que foram essas últimas férias por motivos de o crush não me quer, saiba que o sucessor do Supermodel atende pelo nome de Sacred Hearts Club, ou Clube dos Corações Sagrados no bom e velho PT-BR. Não sei o de vocês, mas o meu tá bem sagradinho também, já que ninguém tá querendo entrar nele. Até coloco umas pessoas na marra, mas elas insistem em sair, daí é aquela coisa do choices, né?

Enquanto escrevia esse post, já fui dando uma ouvida aqui no CD e tô amando, viu gente? Tô sentindo que vou sofrer horrores ao som dele. Tá, que não é aquela coisa melosa, até porque, Foster The People, né? Tá uma vibe bem dark eletro hop sessentista alternê sintetizada, com aqueles vocais chorosos de sempre do Markinho que a gente simplesmente adora.

Voltando pro clipe (que eu ainda não falei no post, só no título, mas é o de "Doing It For The Money", tá?), o mesmo foi dirigido pelo Daniel Henry, que já assinou vídeos pra outros artistas, como Jack White e Vanessa Carlton. Dá pra ver o selected work completo do cara no site oficial. De estética retrô, o clipe funciona como uma espécie de catalizador de sonhos presentes no subconsciente dos, pasmem, computadores. É, minha gente! Eles viajaram e não foi pouco, não! O bagulho é cibernético! Ah, e também rolam umas aplicações estranhonhas no melhor estilo pane no sistema, alguém me desconfigurou, aonde estão meus olhos de robô, que nem depois da décima vez assistindo o vídeo a gente conseguiu decifrar.

Sobre a letra, eu tô aplaudindo com os pés enquanto as mãos escrevem o post, porque ela fala de um assunto que eu simplesmente adoro: o grandisíssimo nada que eu tô fazendo da minha vida cadiquê expectativas e pressões mil. Nela, os caras do Foster The People mandam a real sobre as aspirações que muitos de nós temos, e, ainda deixam a diquinha que, ao invés de ficarmos nos preocupando tanto em ser bem-sucedidos, a gente devia mesmo era se jogar e parar de se importar tanto com dinheiro: Apenas feche os seus olhos / Que nós iremos acender as luzes / E viver as nossas vidas / Sem perder tempo / A gente perde a cabeça / E consegue o que quer / Mas não fazemos isso por dinheiro / Nunca mais vamos olhar pra trás / Chegou a hora de deixar o futuro no passado. Arrasaram e não foi pouco! Assista o vídeo:



O Sacred Hearts Club já está disponível no Spotify, YouTube, iTunes e também no meu coração. Bem vindos de volta, Fosters!