Imagem

O que nós achamos de cada uma das faixas do "Elo", EP de estreia da Lu Andrade.

Eu estava obcecado. Passava 80% do meu tempo falando sobre o EP Elo da Lu Andrade e nos outros 20% eu torcia pra alguém falar dele pra eu falar um pouco mais. Cantora, compositora e uma excelente contadora de histórias. Com direito a um #1 no iTunes poucos minutos após o seu lançamento, Elo, EP de estreia da Lu Andrade, já chegou dando o nome. Com 6 faixas, o registro nós deu a sensação de estar ouvindo um álbum de recordações, com vários recortes de histórias vividas por ela e outras inspirações. Apesar de cada uma das músicas ser singular, elas se complementam de uma maneira única e deixaram a gente com um gostinho de quero mais. Quer saber o que achamos de cada uma delas? É só continuar lendo esse post.

Chuva

Uma das faixas mais pop do EP, "Chuva" é vulnerabilidade pura. Nela, Lu encara seu eu interior e reflete sobre momentos importantes de sua trajetória enquanto vê o presente de uma maneira otimista: Sei lá, o que é que foi me dar / Só sei, não deu pra controlar / Essa briga aqui dentro de mim / Passa o tempo / Eu não sei se vai voltar / Será? Sei lá, não dá / Mas tudo bem. Em um dos pontos altos da música, ela ainda manda um quase rap proclamando de maneira audaciosa o quão promissor será o seu futuro: Eu descobri que aqui coragem tem de sobra / Não esnobo a vida e a vida não me esnoba / Na velocidade inevitavelmente eu vou chegar. Aqui já deu pra perceber um pouco o seu poder de síntese, porque contar uma história de vinte e poucos anos em uma música de 2 minutos e 58 segundos não é pra qualquer um. 

Você e Eu

Em entrevista para o POPLine, a Lu revelou que "Você e Eu" conta a história de um crush que ela teve. Melodicamente, a música é um híbrido de pop, hip hop e trap. Liricamente, ela começa de uma maneira tão decidida que a gente ainda tá se perguntando o que aconteceu pra esse romance não ter vingado: Eu não tenho o que eu quero, mas eu posso muito bem conquistar / Não sei se eu te espero ou se vou até aí te buscar / Tenho pensado em você e eu / Acho que você não percebeu / Que eu tô no teu caminho / Vou te colocar no meu. Musicalmente, é uma faixa gostosinha pra você ouvir no fone fazendo poses dramáticas de filmes de romance (no melhor estilo Manu Gavassi) ou dançando em frente ao espelho enquanto sensualiza e fica se querendo. 

Um Dia a Gente Volta a Se Cruzar na Rua

A Taylor Swift brasileira está entre nós! Sim, a Lu também se inspira no fim de alguns de seus relacionamentos para escrever canções. Mas não é só nisso que "Um Dia a Gente Volta a Se Cruzar na Rua" se assemelha aos hits da "Miss Americana". Com uma sonoridade eletropop, a faixa soa como uma historinha de conto de fadas, mas liricamente ela não conta com um final feliz: Meus amigos falam que não tem nenhum casal como a gente / Até hoje não entenderam porque fomos acabar de repente / Por que tem que ser assim? Outros pontos altos da letra são o "Foda demais eu ter que viver sentindo só vontade" (Você quer explicit?) e "Mais um mês sem te ver parece um absurrrdo", com esse "minerês" bem carregado. Afinal de contas, Lu (Andrade) e Lu(cca Mourão), produtor do registro, são de Minas Gerais. Amamos!

Elo

Se tem uma faixa mais a cara dela no EP a gente desconhece. "Elo" é uma canção que rememora alguns dos melhores momentos vividos pela Lu com a sua cachorrinha Branca, que hoje vive no céu dos cachorros. Com uma sonoridade folk, levada acústica e vocais limpos, a música é como uma carta (ou e-mail) que você escreve para um amigo que já não vê há bastante tempo: De onde estiver / Eu quero que pense em mim também / Difícil aceitar que você foi embora / Tudo que eu queria é poder te ver agora / Às vezes nossos planos não são como esperado / Eu me imaginava a vida inteira do teu lado. Sem sombra de dúvidas um dos registros mais tocantes de toda a carreira da Lu.

Foi Paz

Em "Foi Paz" a gente continua numa pegada downtempo, mas com elementos de pop e r&b. Sabe aquelas baladinhas de girlbands, como Destiny's Child, The Pussycat Dolls e Fifth Harmony, que mesmo românticas contam com vários elementos de hip hop? A Lu incorpora bem essa atmosfera por aqui, enquanto canta sobre o fim de um relacionamento: Eu não te vejo desde janeiro / Queria poder te abraçar / Ainda desejo de novo um beijo / Sumiu sem avisar / Eu resisti, não entendi / Por que foi acabar assim / Mas são escolhas, velhos amores sempre têm fim. Só a gente sentiu uma pitada de Les 5inq nessa?

Eu Nunca Quis Dizer Adeus

Se você também ficou segurando o choro com as duas faixas anteriores, talvez não esteja pronto pra essa. "Eu Nunca Quis Dizer Adeus" é uma das canções mais emocionais do EP e traz Lu cantando sobre amores inacabados acompanhada pelas notas de um piano que arrepiaram até a nossa alma: Eu nunca quis dizer adeus / O amor que a gente mereceu / Meu coração não esqueceu / Se a gente se desentendeu / Não foi meu erro e nem foi teu. Se a Kleenex quiser patrocinar esse post e mandar umas caixas de lenço pra cá já pode.

E é com a gente deitado em posição fetal que encerramos essa resenha. E você, o que achou do Elo, EP de estreia da Lu Andrade? Comenta aqui no site ou nas nossas redes sociais e aproveita pra compartilhar essa resenha com todo mundo. 💚

0/Publique um comentário/Comentários

Voltar ao início