17 de abril de 2015

Marcadores: , , , , , , ,

5INCO: Girlbands criadas no reality musical Popstars!



Parece que foi em outra vida, mas fazem apenas treze anos que o Popstars fez a cabeça da galera que sonhava em montar a sua própria girl/boyband por aqui. Criado em 1999, o reality musical foi o responsável pelo descobrimento e ascenção de uma série de grupos formados por meninas e meninos de todo o mundo. Pouco menos de três anos após a sua estreia na Nova Zelândia, o programa ganhou uma versão brasileira produzida pelo SBT que resultou na criação da girlband Rouge, maior, melhor e mais bem sucedido grupo de meninas formado no nosso país. É, mas não foi só por aqui que o Popstars fez e aconteceu quando o assunto é música pop, não. Com versões em vários países do mundo, o reality ajudou não só milhares de moças e rapazes a realizarem o sonho de se tornar uma grande estrela da música, como também movimentaram a indústria fonográfica de uma maneira nunca antes vista. Não acredita? Então confere só a nossa lista com cinco girlbands formadas no programa que simplesmente deram o que falar!

1m. TrueBliss







O TrueBliss foi simplesmente a primeira girlband formada no reality Popstars em sua versão neozelandesa lá em 1999 (e também a primeira do gênero a ter uma integrante plus size ). Com um total de cinco membros, o grupo lançou em maio daquele ano o seu álbum de estreia. Intitulado Dream, o disco contou com um total de três músicas de trabalho. São elas a eletrobaladinha "Tonight", que encabeçou a principal parada de singles neozelandesa (sim, elas foram #1 logo de cara), "Number One", que teve um pico na posição de número 12 e deu nome a turnê de estreia das meninas, e "Freedom", um cover do hino de George Michael, que, infelizmente, não marcou presença em nenhuma parada. Apesar do sucesso do álbum, divergências pessoais e empresariais fizeram com que o grupo encerrasse as suas atividades no ano seguinte, pouco depois de dar início aos trabalhos de seu segundo disco de inéditas. Com o intuito de matar as saudades dos fãs e arrecadar dinheiro para uma instituição voltada para crianças com câncer, o grupo até ensaiou um retorno em 2012 (com direito a música inédita e tudo), mas não foram muito longe e os trabalhos da TrueBliss se encerraram por aí.


2ois. Eden's Crush







Em 2001, a The WB (hoje The CW) americana apostava tanto no formato do reality que promoveu não uma, mas duas temporadas de Popstars no mesmo ano. É, mas enquanto a primeira foi um sucesso absoluto de audiência, a segunda flopou tanto que a Scene 23, girl/boyband vencedora do programa, sequer finalizou seu álbum de estreia, gravando apenas sete faixas que acabaram sendo inclusas no CD com a trilha sonora oficial da última temporada que os Estados Unidos veria do programa. É, mas antes disso, a Eden's Crush, girlband vencedora da primeira temporada, deu o que falar ao colocar o seu single de estreia, "Get Over Yourself (Goodbye)" na posição de número 8 do Hot 100 da Billboard (no Canadá foi número 1). Intitulado Popstars, o álbum do quinteto liderado por Nicole Scherzinger (sim, a do The Pussycat Dolls) recebeu certificado de ouro nos Estados Unidos, vendendo mais de meio milhão de cópias. É, mas o sonho acabou por aí. É que no ano seguinte, enquanto a banda dava início aos trabalhos de divulgação de seu segundo single, "Love This Way", a London-Sire Records, gravadora subsidiária da Warner e responsável pela carreira do grupo, quebrou que apartou, fazendo com que o contrato das meninas fosse cancelado e as atividades do grupo encerradas.


tr3s. Girls Aloud







Apesar de ter ganho a sua primeira versão britânica em 2001, foi em 2002 que o Popstars emplacou de vez no Reino Unido com Os Rivais. Diferente de boa parte de seus franqueados, esta segunda temporada teve não um, mas dois grupos oficiais formados: um de garotos e outro de garotas. O desafio? Emplacar seu single de estreia na posição de número 1 do UK Singles Chart na semana de Natal. Missão impossível para um grupo iniciante? Acho que não, hein! Formados cada um por cinco membros, os grupos One True Voice e Girls Aloud fizeram de absolutamente tudo para chegar ao topo da parada britânica... e conseguiram. É, mas enquanto os meninos da One True Voice venderam pouco mais de 137 mil cópias de seu single duplo "Sacred Trust/After You're Gone" (1, 2), chegando assim a posição de número 2 da parada, as meninas da Girls Aloud ultrapassaram a marca de 200 mil cópias vendidas com "Sound Of The Underground", alcançando a posição de número 1 e vencendo a competição naquela semana. O resto dessa história vocês já conhecem, né? Com um total de cinco álbuns de inéditas, duas coletâneas e vinte e três singles lançados, a Girls Aloud é, foi e continua sendo das maiores e melhores girlbands da Terra da Rainha (e de maior longevidade dentre as já criadas no programa).


qu4tro. Bandana







Pouco antes do Popstars chegar ao Brasil, nossos hermanos argentinos já estavam à procura de garotas talentosas que fugissem total e completamente dos padrões de beleza da época para montar o seu grupo. Valeria, Lissa, Virginia, Lourdes e Ivonne foram as escolhidas, formando assim a Bandana, girlband que simplesmente cruzou as fronteiras do país, estendendo o seu sucesso a praticamente toda a América Latina e, pasmem, Estados Unidos. Pra vocês terem uma noção, o sucesso na Terra do Tio Sam foi tamanho que as meninas alcançaram a posição de número 4 da principal parada de discos americana e, não satisfeitas, ainda estamparam a capa da revista da Billboard, feito inédito para um artista ou grupo argentino. Tendo como carro-chefe a dançante "Guapas", as meninas venderam mais de 1 milhão e meio de cópias de seu álbum de estreia em todo o mundo. Achando tudo isso muito pouco, as fias ainda lançaram o filme Vivir Intentando, no melhor estilo Spice World. Em 2004, depois de três álbuns de inéditas e mais de 16 milhões de cópias vendidas, a Bandana encerrou suas atividades com direito a uma mini-turnê de despedida que mais tarde viria a se tornar o quarto e derradeiro álbum do grupo, Hasta Siempre.


5inco. Rouge







Formado na primeira temporada do Popstars, produzida e exibida no Brasil pelo SBT, o Rouge foi simplesmente a maior, melhor e mais bem sucedida girlband já formada por aqui. Vendendo nada menos que 2 milhões de cópias de seu álbum de estreia em poucas semanas, as meninas colocaram hits como "Não Dá Pra Resistir" e "Ragatanga" no topo de absolutamente todas as paradas. Pouco menos de um ano depois veio o segundo álbum, C'est La Vie, que contou com hits como "Brilha La Luna" e "Um Anjo Veio Me Falar", mas ficou marcado mesmo pela saída de Luciana Andrade, que resolveu deixar o grupo após divergências que a impossibilitavam de colocar suas ideias em prática por meras razões contratuais¹. Sem Luciana, Aline, Fantine, Karin e Patrícia lançaram ainda Blá, Blá, Blá e a coletânea Mil e Uma Noites, que contou com alguns de seus maiores sucessos, além de faixas inéditas. Apesar de boatos que apontavam para o fim do grupo já estarem rolando, a separação precoce do Rouge no final de 2005, mais uma vez por razões contratuais², deixou até mesmo as integrantes perplexas, já que o álbum praticamente não teve divulgação e tampouco turnê, impossibilitando-as de agradecer e se despedir de seus fãs como manda o figurino. Em 2012, quando Rick Bonadio, um dos jurados responsáveis pela formação do grupo no Popstars, resolveu criar o seu próprio reality para montar uma nova girlband, o Rouge até ensaiou um retorno, que rendeu as inéditas "Tudo é Rouge" e "Tudo Outra Vez", mas, infelizmente, por RAZÕES CONTRATUAIS³, as meninas embarraram em uma série de burocracias que tornaram seu retorno inviável.


E aí, curtiram? Direto do túnel do tempo, né gente? Se vocês também conhecem e gostam de outras bandas formadas no programa, comentem aqui embaixo que, dependendo de como esse post se desenrolar, eu posso fazer um outro só com as indicações de vocês. No total, o Popstars já se fez presente em mais de 50 países formando um total de 92 grupos dentre suas várias edições. Cadê o SBT produzindo novas temporadas?

15 de abril de 2015

Marcadores: , , , , , , , , , , , , , , ,

Justin Bieber estrela viral video de ''I Really Like You'' da Carly Rae Jepsen e nós te explicamos porque o novo single da canadense (ainda) não vingou!



Só eu tô achando que tá tudo errado nos trabalhos de divulgação da nova música da Carly Rae Jepsen? Lançada há pouco mais de um mês, "I Really Like You", que tinha absolutamente tudo para se tornar um grande sucesso, recebeu, sim, uma enxurrada de críticas positivas, mas simplesmente não caiu nas graças do público, fazendo com que a música venha amargando sucessivas quedas no Hot 100 da Billboard (onde já estreou mal, na posição de número 48), perigando, inclusive, não se fazer mais presente na próxima atualização da parada.

- Ué, mas se a música é tão boa porque ela não para de cair? Por causa de uma coisinha chamada planejamento de marketing, ou melhor, pela ausência dele. Tudo bem que Carlinha e sua equipe estejam super atentos ao hype das músicas e álbuns lançados de maneira inesperada, mas, para se dar ao luxo de ver seu lançamento surpresa emplacar, você vai precisar de bem mais que dois álbuns de inéditas e um único hit. Artistas como Beyoncé e Taylor Swift tiveram que ralar muito antes de se aventurarem por essas bandas e isso serve para absolutamente todo mundo.

Com uma estratégia de divulgação maçante, "I Really Like You" teve single, vídeo com letra e videoclipe liberados em pouco mais de duas semanas (isso sem falar nas performances pra tv), fazendo com que a faixa, por mais legal que fosse, beirasse o insuportável poucos dias após o seu lançamento. Tá certo que a divulgação é a alma do negócio, mas, mesmo para uma estrela da música pop (e acho que especialmente para elas) é interessante que, durante esse período de grande exposição, haja um tempinho para descanso da imagem (até porque ninguém merece acordar todo dia com um clipe/vídeo com letra/viral da mesma música do mesmo artista). Logo abaixo vocês podem conferir o cronograma apertadíssimo de divulgação da faixa que, até o presente momento, não deu certo, e, logo depois, uma opção que poderia ter sido bem mais viável com um espaço de tempo de três semanas entre cada novo material divulgado.

Deu errado: 2/3 Single | 6/3 Clipe | 17/3 Vídeo com letra | 14/4 Viral vídeo

Daria certo: 2/3 Single + Viral vídeo | 23/3 Vídeo com letra | 13/4 Clipe

Vocês notaram que ambos os cronogramas dividem praticamente o mesmo espaço de tempo? Então, a única diferença é que na opção que nós demos rolou um intervalo bacana para que as pessoas pudessem curtir cada lançamento ao invés de simplesmente serem bombardeadas por eles. Ah, e no nosso cronograma single e viral são lançados no mesmo dia, até porque esse tipo de vídeo se torna bem mais interessante quando é divulgado com o intuito de apresentar a música e não de salvá-la de um fracasso que já vem se desencadeando desde o primeiro momento. E enquanto a Carly parece já ter desistido do single (tanto que já lançou a baladinha "All That"), Justin Bieber, como bom amigo que é (mentira, ele só quer limpar sua imagem), pegou sua câmera, reuniu uma galera e colocou todo mundo pra cantar e dançar a música da fia como que numa última tentativa de fazer esse single emplacar. Se vai dar certo ou não, eu não sei. Só espero que a Carly abra o olho e really, really, really, really, really, really leia esse post e se atente as nossas dicas para que o E·MO·TION, seu terceiro álbum de inéditas que chegas as lojas em junho, também não seja prejudicado por uma mera questão estratégica.

13 de abril de 2015

Marcadores: ,

Brandon Flowers é uma vítima conformada do controle de sua parceira no clipe de ''Still Want You''!



Além de nós, sabe quem também tá animadíssimo com a chegada do novo álbum de inéditas do Brandon Flowers? Isso, ele mesmo! Tanto que, pouco mais de uma semana depois de lançar o clipe de seu carro-chefe, "Can't Deny My Love", o vocalista do The Killers nos agraciou com um vídeo pra lá de gracinha para "Still Want You", faixa que assina como countdown single oficial para a chegada do disco, que tem seu lançamento agendado para o próximo dia 18 de maio pela Island, Mercury, Universal e Vertigo (as inimigas que lançam por uma gravadora só, meus sentimentos).

Com uma sonoridade retrô, a faixa, que tem sua composição assinada por Flowers e créditos de produção divididos com Ariel Rechtshaid ("Hey There Delilah", "Living For Love"), soa como uma versão modernizada dos hinos gospel do século passado, em especial devido a presença do teclado eletrônico, que aqui soa como um legítimo órgão de tubos, além de seus vocais de apoio femininos pra lá de marcantes.

Diferente de "Can't Deny My Love", que teve como principal premissa a infidelidade, "Still Want You" correlaciona questionamentos que nos assombram quando resolvemos nos aventurar em uma vida a dois (como, por exemplo, o controle exercido pela parceira) com alguns dos principais problemas que o nosso planeta tem enfrentado nos últimos tempos: O tempo está passando / Ainda te quero / Os crimes estão em ascensão / Ainda te quero / A mudança de clima e as dívidas / Ainda te quero / A aflição nuclear / Ainda te quero / A terra está aquecendo / Ainda te quero / O furacão de pensamentos / Ainda te quero / Ainda mais do que queria antes.

Dirigido por Warren Fu ("Just Another Girl", "Lose Yourself To Dance"), o clipe todo em preto e branco traz Brandon em meio a reflexões enquanto permeia por entre nuances de sua personalidade. A partir de uma perspectiva mais pop e extrovertida, Flowers brinca com o domínio exercido por sua parceira em diferentes momentos do vídeo. Representada por mãos com unhas pra lá de bem feitas, Ms. Flowers é quem diz o que e quando Brandon pode ver, ouvir, falar e até agir. É, mas todas essas regrinhas chegam envoltas a muito cuidado, carinho e amor, fazendo com que o cara sequer cogite a possibilidade de se ver longe daquelas mãos tão afáveis. Assista:


22 de março de 2015

Marcadores: , , , , , , , , , , , , , ,

#PromoOfTheWeekEspecial: Aniversário de CINCO ANOS do Data Clipe!


"O aniversário é nosso mas o presente é de vocês!" CAFOOOOONA

O gerente ficou maluco? Não, fui eu mesmo! Também pudera, né gente? Cinco anos não são cinco dias e essa semana o Data Clipe comemora nada menos que MEIA DÉCADA no ar. Dá pra acreditar? Não, né? Só pra constar isso foi uma pergunta retórica, tá? Até porque a resposta é não mesmo!

E, nesse momento de muita reflexão, mas também festividade e comemoração para celebrar tudo que a gente conquistou ao longo desses cinco anos (ABSOLUTAMENTE NADA), resolvemos presentear os grandes responsáveis por estarmos de 2010 até hoje fazendo o que nós fazemos de melhor (ABSOLUTAMENTE NADA²) na internet: Bill Gates e Steve Jobs. Mentira, são vocês mesmo!

Óbvio que nós preferíamos ir até a casa de cada um pessoalmente munidos de um buquê de flores para tomar uma deliciosa xícara de café, mas como a nossa agenda tem andado cada vez mais lotada (ABSOLUTAMENTE NADA³) resolvemos selecionar alguns bens materiais para presentear vocês. Até porque, bens materiais valem bem mais que a nossa presença, não é mesmo?

E como o assunto por aqui sempre foi, sempre vai ser e sempre será (que é o mesmo que sempre vai ser) música, nada melhor que celebrarmos essa data tão especial com uma edição extraordinária do nosso #PromoOfTheWeek tendo como lembrancinhas dessa grande festa nada menos que a logo do blog feita de gesso DEZ (sim, eu disse dez e você leu dez) CDs de alguns dos nossos artistas favoritos de música pop, gentilmente cedidos pelos nossos amigos da Universal e Sony Music. Chora nessa lista:

Ariana Grande - My Everything (Deluxe)
Austin Mahone - The Secret
Dulce María - Sin Fronteras
Divergente - Trilha Sonora Original do Filme
Jessie J - Sweet Talker (Deluxe)
Katy Perry - Prism (Deluxe)
Ke$ha - Warrior (Deluxe)
MC Gui - O Bonde é Seu (Ao Vivo)
Miley Cyrus - Bangerz (Deluxe) [Dispomos de duas unidades caso não queira o do MC Gui]
R5 - Louder [Dispomos de duas unidades caso não queira o do MC Gui]

Como, diferente da galera que resolveu sair de casa pra protestar pelo cancelamento de suas viagens internacionais devido a alta do dólar nas últimas semanas, nós acreditamos na democracia, perguntamos pra vocês nas nossas redes sociais qual seria a mecânica ideal para essa promoção. E, provando que estamos exatamente na mesma sintonia, vocês escolheram a que iríamos colocar de qualquer jeito independente da opinião de vocês (rs).

Logo, teremos DEZ GANHADORES nessa edição de aniversário do nosso #PromoOfTheWeek (cinco no Facebook e cinco no Twitter), fazendo com que eu ligue amanhã mesmo para os Correios para saber se eles tem algum interesse em patrocinar essa promoção. Apesar de ser diferente em termos de quantidade (até porque é a primeira vez que teremos tantos ganhadores), a mecânica original de participação continua a mesma, e, pra concorrer, é mais fácil que ligar pra alguma confeitaria da minha cidade, encomendar (E PAGAR!) um Kit Festa com bolo confeitado, um cento de salgados e dois litros de refrigerante e enviar para a nossa Caixa Postal.

Para participar no Twitter:

Siga o perfil do @DataClipe no Twitter.

Tweet a frase: "#FelizAniversárioDataClipe! Agora me dá um desses 10 CDs aí (menos o do MC Gui) http://sorteia.eu/bXe".

Para participar no Facebook:

Curta a página do Data Clipe no Facebook:



Curta e compartilhe a imagem promocional em modo público:

http://goo.gl/uqq0Cv

Clique no link a seguir e logo em seguida em Quero Participar:

http://goo.gl/zKtjgg

E pronto, você já está concorrendo! Logo após o sorteio, os nomes dos ganhadores serão colocados na boca do sapo em uma urna para que possamos ordenar a escolha dos prêmios. Ah, e vale lembrar que por aqui não tem essa de território nacional. Se você é leitor do Data Clipe e tem residência fixa em qualquer parte do planeta basta se jogar nos passos acima e cruzar os dedos. A desclassificação se dará apenas para o participante que não seguir fielmente cada uma das etapas de participação acima (e que não tiver acessado o blog diariamente ao longo desses cinco anos). O sorteio acontece no sábado (28). Boa sorte!

PROMOÇÃO ENCERRADA!

Prepara o coração que acabou de sair a lista com os ganhadores! Começando pelo Twitter. São eles: @RebecaSantosdoN@mattcabelloo@startkaty, @MigueldeSouza e @kissmefarmiga (https://sorteia.eu/bXe+). Já no Facebook quem se deu bem foi Cláudia Machado Ribeiro, Weverton Mota, Diego Alves, Vinícius Nunes e Gabriel Franco Boechat (https://sorteiefb.com.br/resultado?id=2oEL). Parabéns! Se você foi um dos ganhadores nos envie um e-mail para dataclipe@gmail.com com seu nome e endereço completos e pelo menos três opções de CDs dentre as que estão disponíveis por ordem de preferência.

O Data Clipe realiza seus sorteios através dos aplicativos Sorteia.eu e Sorteie.me.

19 de março de 2015

Marcadores: , , , , , ,

5INCO: Clipes baseados em fatos reais!



Não é todo dia que os nossos artistas favoritos estão afim de cantar sobre presepadas adolescentes envolvendo festas, flertes e muito sexo. Diferente do que a mídia pensa, eles tem, sim, sentimentos pra dar e vender. E quando eu falo em vender, não estou me referindo a prostituição (também), mas sim composições a respeito de acontecimentos que, de fato, fizeram parte de suas vidas (baseado em fatos reais, sabe?) e que, em forma de música, acabam gerando um retorno financeiro pra lá de vantajoso pra eles. Pensando nisso, resolvi elaborar uma listinha com alguns dos meus vídeoclipes favoritos que tiveram como base experiências reais vividas por algumas das maiores estrelas da música. Vamos conferir?

1m. Madonna - Oh Father







Madonna nunca escondeu de ninguém que teve uma relação conturbada com o seu pai Tony Ciccone e esse é o tema principal de "Oh Father", talvez um dos trabalhos mais emocionantes e biográficos de sua carreira. No clipe, dirigido pelo cineasta David Fincher (O Curioso Caso de Benjamin Button), a cantora evidencia a morte de sua mãe Madonna Ciccone (que ela perdeu quando era muito jovem devido a um câncer de mama) e as presenças masculinas em sua vida; o jeito agressivo de seu pai e o lado frio de um relacionamento abusivo (que nas entrelinhas pode significar o ator Sean Penn, seu ex-marido). "Você não pode me machucar agora / Eu me afastei de você / Eu nunca pensei que conseguiria" canta a rainha do pop enquanto mostra também o lado do perdão para quem já lhe fez mal no trecho "Você não quis ser cruel / Alguém te machucou também". Impossível não se emocionar.


2ois. Hilary Duff - Stranger







Queridinha da Disney (e da América) e com uma carreira consagrada como atriz e cantora. Tudo ia bem em todos os aspectos para Hilary Duff quando o seu namoro com o vocalista da banda Good Charlotte, Joel Madden, subiu pelo telhado. O motivo? A socialite Nicole Richie. Sentindo-se traída pela "amiga" e pelo ex, Hil fez o que toda mulher chifrada faz (música boa!) e resolveu rasgar tudo em seu álbum Dignity, que, recheado de indiretas para o novo par romântico formado, ganhou até canção especial: "Não há bondade nos seus olhos / O jeito que você me olha, não está certo / Eu percebo o que está acontecendo dessa vez / Tem um estranho na minha vida / Você não é a pessoa que eu conhecia / Você tem medo deles saberem quem você é? / Se eles pudessem ver você como eu vejo / Então eles veriam um estranho também". Tanto rancor, claro, não poderia passar batido, e "Stranger" ganhou clipe mostrando os bastidores do namoro perfeito fake que ela vivenciou dos 16 aos 19 anos. Ouch!


tr3s. No Doubt - Simple Kind Of Life







Outra que sofreu de amores e resolveu expor para o mundo foi Gwen Stefani. A frontwoman da banda californiana No Doubt teve um relacionamento duradouro com seu parceiro de banda Tony Kanal, e para ele dedicou várias músicas, entre elas a famosa "Don't Speak" e "Simple Kind Of Life", esta última abordada da forma mais corta coração possível no videoclipe, pois Gwen conta a história de como seus anseios como a maternidade e casamento foram destruídos assim que Kanal resolveu terminar a relação. Mas nem tudo foi perdido e ao menos essa teve um final feliz, já que depois de toda a sofrência, acabou casando-se com o bonitão líder da banda Bush, Gavin Rossdale, tendo três lindos filhos com ele e podendo mostrar o desfecho de sua vida amorosa na canção "Cool", de seu álbum solo Love. Angel. Music. Baby.


qu4tro. P!nk - Family Portrait







Que 99% das músicas da P!nk são autobiográficas todo mundo sabe, mas o single "Family Portrait" chamou atenção pela maneira como a cantora resolveu abordar o tema, que fala sobre os problemas de sua família durante o processo de divórcio de seus pais, mas sob o olhar dela quando pequena, interpretada no clipe pela fofíssima Maddie Ziegler Kelsey Lewis. Em entrevista para o E! True Hollywood Story, P!nk confessou que foi muito difícil escutar essa música sem ficar emocionada por um bom tempo, e que ela não se trata só sobre o seu passado, mas também é uma mensagem para diversas crianças que passam por isso, como uma forma de encorajá-las a falarem com seus pais sobre o que sentem sobre a separação deles também.


5inco. Iggy Azalea - Work







Quer sair da Austrália? Quer hitar mundo afora? Quer ser a rapper do momento? You better work, bitch! E é mais ou menos com essa premissa que Amethyst Amelia Kelly, vulgo Iggy Azalea conta sua história em "Work", single que expõe os pormenores da saída da cantora de sua cidade natal aos 16 anos de idade para tentar ganhar a vida em Miami, de forma, digamos, digna. E foi com três empregos, limpando muito chão e fazendo o contrário das desesperadas por riqueza que ela encontrou pelo caminho (que foram capazes até de se venderem sexualmente) que essa loirinha bunduda conseguiu aos poucos o seu tão sonhado lugar ao sol! Who dat? Who dat? I-G-G-Y!


E aí, curtiram? Então aproveitem pra comentar aqui embaixo outros clipes baseados em fatos reais que vocês conhecem!

12 de março de 2015

Marcadores: ,

Depois de dar à luz enquanto era chifrada, Ciara volta mais sensual, destruidora e por cima que nunca no clipe de ''I Bet''!



Cada um com as suas inspirações, mas, pra mim, o sofrimento continua sendo a melhor delas. Chifre, pé na bunda e traição são apenas algumas das situações que servem como inspiração para compositores mundo afora que, ao transformarem seus sentimentos em música, não só externalizam toda aquela sofrência interior, mas também faturam alguns milhares de dólares com isso. E com a Ciara não é diferente não, viu? Chifrada até o último fio de cabelo pelo rapper Future, com quem manteve um relacionamento entre 2013 e 2014, Cici, que tava gravidíssima de seu primeiro filho, acabou transformando aquele parzinho de chifres em "I Bet", carro-chefe de seu sexto álbum de inéditas.

Apostando todas as suas fichas no arrependimento de Future (que é tão certo quanto o fato dele ser um canalha), Ciara canta sobre o passado, o presente e o sem Future do seu ex, escancarando os por menores que motivaram o fim de seu relacionamento, bem como anulando toda e qualquer possibilidade de retorno: É a sua vadia ali me encarando? / Aquela com bunda de silicone e aplique no cabelo / Eu te amo, mas não posso me fazer de boba por você / Eu sei que isso machuca / Você sabe sabe que isso fere o seu orgulho / Mas você achou que a grama era mais verde do outro lado / Aposto que você começou a me amar / Assim que eu comecei a amar outra pessoa / Alguém melhor que você / Odeio o fato de estar cantando essa canção / Porque eu te amo / Isso está me matando / Porque agora eu preciso encontrar outra pessoa / Quando tudo que eu queria era você. Chorei!

Dirigido por Hannah Lux Davis ("I'm Out", "Only"), o clipe de "I Bet", que conta com uma coreografia hipnotizante, segue por um viés mais artístico e conceitual, dando ênfase a três personalidades distintas de Ciara. A primeira (representada pela cor salmão) trabalha como uma interlocutora de toda a situação, servindo como uma espécie de conselheira das outras duas. A segunda (cor branca) traz à tona um lado mais sensual e cheio de atitude, que chega encarregado de entoar boa parte das verdades que ouvimos na faixa. Já a terceira (cor preta) é apresentada por uma Ciara mais sensível e vulnerável, visivelmente abalada por toda aquela situação, mas que segue em busca de respostas para que possa finalmente colocar pra fora tudo que a aflige e seguir em frente. Assista:

Serving bailarina realness

Rainha do mundo, né mores? No melhor estilo "Bem que a minha mãe me avisou!", Ciara deu ao seu novo álbum o nome de sua genitora, Jackie. Com lançamento previsto para maio, o disco conta com um time de produtores de primeira, que incluem Mike WiLL Made-It ("Body Party", "We Can't Stop"), Harmony Samuels ("The Way", "Think Like a Man") e Rock City ("Pour It Up", "Preety Brown Eyes"). Baba Future, Future baba!-It

10 de março de 2015

Marcadores: , , , ,

#DCA: Tem um cantor com o meu nome em ''Firestone'', novo single do DJ norueguês Kygo, que acaba de ganhar clipe!



Cá estava eu dando uma zapeada nos últimos lançamentos videoclípticos com o intuito de encontrar alguma novidade bacana pra compartilhar com vocês e eis que eu me deparo com algo pra lá de inusitado. Não sei vocês, mas sempre que eu encontro ou conheço alguém com o meu nome (que pra quem não sabe é Conrado, prazer) rola meio que uma comemoraçãozinha, já que esse não é lá o nome mais popular e dificilmente eu encontro alguém com ele, pelo menos aqui no Brasil.

- Tá, mas o que é que tem a ver os lançamentos de vídeoclipes com seu nome? Então, é que o DJ e produtor norueguês Kygo, que é um dos headliners da edição 2015 do Ultra Music Festival, que acontece entre os dias 27 e 29 de março em Miami na Flórida, lançou em dezembro passado "Firestone", faixa que conta com os vocais do cantor australiano (só eu tô achando que esse país tá com tudo?) Conrad Sewell. Sim, o cara nasceu lá do outro lado do mundo (tudo bem, que agora ele tá morando em Los Angeles e tudo mais, mas nasceu) e tem o mesmo nome que eu!

- Gente, mas como é que o fio lança uma música em dezembro com um cantor que tem o seu nome (!!!) e você só vem falar disso agora? Então, é que só agora eu tomei conhecimento, daí resolvi unir o útil ao agradável, já que a música, que acabou de ultrapassar a marca de 11 milhões de execuções no Soundcloud, é pra lá de bacana e acaba de ganhar seu videoclipe (sim, não esqueçam que eu descobri ela graças aos lançamentos que eu tava assistindo).



Sem a participação do Conrad (chorei), o clipe de "Firestone" conta a história de um homem que esbarra em uma mulher misteriosa e pra lá de saliente em um saguão. Sem ao menos deixar um cartão com o número de seu telefone (ou e-mail, Snapchat, sei lá), a moça some sem deixar vestígios, fazendo com que a curiosidade do rapaz fale mais alto e ele tenha que ir atrás da dita cuja com o intuito de saber até onde ela pretende ir com toda aquela safadeza oculta. No melhor estilo Nárnia, o cara sai entrando em várias portas e se deparando com lugares completamente distintos. Tem floresta, tem piscina, tem até showzinho do Kygo pra galera no melhor estilo #AquecimentoUltraMusicFestival. Confere aí:


- Nossa, mas você falou tanto do Conrad e a gente não vai ver nem a cara dele? Vão sim! Chora no estilo do bofe:



E se você também ficou querendo mais do Kygo, do Conrad e de "Firestone" eu tô deixando aí embaixo um vídeo com uma versão acústica delícinha da faixa e de bônus o áudio de "Hold Me Up", nova música de trabalho do Conrad que já se encontar disponível no Spotify (na real só tem lá... e no iTunes).




Kygo na web

Conrad Sewell na web

9 de março de 2015

Marcadores: ,

Miriam e Olivia da NERVO celebram a primavera (e o amor) no clipe de ''It Feels''!



Parece que faz uma eternidade que nós conhecemos as irmãs NERVO, né gente? E faz mesmo! Apesar de se fazerem presentes no mercado desde 2005, quando estrearam como compositoras, foi a partir de 2009 que as duas finalmente resolveram pôr a cara no sol e dar início a sua carreira enquanto figuras da música.

E é com dez anos de muito trabalho e vários hits no currículo que Miriam e Olivia lançam ainda esse semestre Collateral, álbum de estreia da NERVO, que chega recheado de participações pra lá de especiais, como Azealia Banks, Dev, Kylie Minogue e o vocalista do Scissor Sisters, Jake Shears.

Apesar de já terem liberado o buzz single "Rise Early Morning" juntamente com a galera da Au Revoir Simone e confirmado "Let It Go" com o Ricky Romero, que já tá até de clipe gravado, como carro-chefe do disco, é com "It Feels" que elas dão início a contagem regressiva oficial para a chegada do álbum ás lojas.

Com uma pegada primaveril, o clipe da faixa traz as irmãs curtindo a estação mais florida do ano com direito a muita natureza, filtros gradientes e animações no melhor estilo Disclosure. Além do duo, o vídeo também conta com a participação de pessoais normais vivendo o seu cotidiano ao lado de quem (ou do que) elas mais amam. Confira:

7 de março de 2015

Marcadores: , , ,

Carly Rae Jepsen coloca Tom Hanks e Justin Bieber pra dançar no clipe de ''I Really Like You''!


Wake up in the morning feeling like Tom Hanks 

Depois de uma longa temporada sem dar as caras, a canadense Carly Rae Jepsen finalmente volta a ativa com "I Really Like You", carro-chefe de seu terceiro álbum de inéditas, ainda sem título ou data de lançamento divulgados. Tão grudenta quanto "Call Me Maybe", single que alçou a fia a vôos inimagináveis, a faixa, que tem sua composição assinada por Jacob Kasher ("We R Who We R", "Here's To Never Growing Up") e Peter Svensson do The Cardigans, segue por uma vertente eletrônica levemente psicodélica característica de subgêneros da música pop bastante populares nos anos 80.

Dirigido por Peter Glanz ("Sunloathe", "No More Forever"), o clipe de "I Really Like You" chega com o intuito de fazer todo mundo cantar e dançar ao som da nova música da Carly. Estrelado por Tom Hanks (sim, o ator), o vídeo mostra que, sendo você um anônimo, que trabalha das 9h ás 17h em algum fast food da vida, ou um renomado ator, vencedor de vários Oscars, "I Really Like You" vai grudar forte, ao ponto de você ficar o dia inteiro com ela na cabeça cantarolando sem parar.

Além de Tom Hanks, quem também marca presença no vídeo é Justin Bieber, um dos responsáveis por catapultar Carly para o sucesso, mas que agora se aproveita da fama de boa moça da fia para limpar sua imagem, queimada graças a um transtorno comportamental que fez com que ele recebesse uma pena de dois anos em liberdade condicional por infrações de trânsito, vandalismo e contravenções. Arrependido de suas últimas ações e interessado em retomar antigos valores, Bieber se converteu ao cristianismo, com direito a batismo e testemunho na Igreja Universal. Tá, essa última é por nossa conta! Só esperamos que dessa vez ele realmente entre na linha, até porque we really, really, really, really, really, really like him. Assista: