segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Baú de Verão: Chicote, Cera Quente e Muita Ferveção com Vinny, Suzana Alves e "Uh, Tiazinha"!


Ela já foi a dominatrix #1 do Brasil (hoje em dia é aquela gorda do BBB). Ela já foi a justiceira de uma série de tv e de uma revista masculina para maiores. Ela já teve o serviço de depilação à cera mais procurado do país. Suzana Alves, a eterna Tiazinha, já foi de tudo que é safado um pouco, inclusive cantora. Pouca gente se lembra, mas além de ser a chicoteadora favorita e depiladora mor dos marmanjos desse Brasil, a Tiazinha mascarada teve uma rápida, e até bem sucedida, carreira musical.


Se você tem menos de 15 anos, certamente não faz idéia de quem ela seje, mas a Tiazinha é, foi e sempre será um dos personagens mais icônicos e épicos do final dos anos 90 da tv brasileira. A gata sadomasô fazia parte do elenco do programa H, que era comandado por Luciano Huck, nos tempos em que ele nem sonhava ter 4 milhões de seguidores no twitter, ou casar com a Angélica, ou ter 2 filhos lindos (mas já tinha aquele puta narigão de Doug Funnie), na Band. O H ficou no ar de 1996 até 2002, e em boa parte desse período, Suzana Alves dedicou seu tempo a chicotear, depilar, sensualizar e fazer gozar, acreditem, cantar.

No final dos anos 90, no auge do sucesso, a Tiazinha lançou uma música em parceria com o cantor Vinny, aquele loiro que estourou com a música "Mexe a Cadeira", chamada "Uh, Tiazinha!" que se tornou hit instantâneo e ganhou um clipe pra lá de provocativo, que se fosse lançado nos dias de hoje, com certeza, seria censurado, afinal de contas nós estamos vivendo um tempo de regressão dos valores modernos. Agora: Censura; A Seguir: Mulheres Perdem o Direito ao Voto; Mais Tarde: Homem Desiventa a Roda. O clipe desse som bombou muito na MTV Brasil e a música tocava dia e noite na Jovem Pan FM. Vamos recordar!?



Irado, né!? Com o sucesso de "Uh, Tiazinha!", Suzana Alves recebeu o convite para gravar o seu próprio álbum, só que claro, caracterizada como sua personagem. "Tiazinha Faz a Festa" foi o nome desse trabalho que vendeu mais de 250 mil cópias e, ainda assim, foi considerado um fracasso total, já que a Sony tinha uma expectativa de vender, por baixo, 1 milhão de cópias. Ambiciosos. A carreira musical da Tiazinha durou pouco, mas ficou marcada para sempre no coração de jovens e adultos adoradores da música pop nacional, e de uma boa cera quente arrancadora de pelos, é claro. Mas e vocês que estão conhecendo agora!? Curtiram o chicote som da Tiazinha!?