terça-feira, 13 de outubro de 2015

Confissões de uma blogueira em crise: Por que o Brasil gosta tanto de pegar no pé da Anitta?


Com seu terceiro álbum de inéditas devidamente lançado, a cantora Anitta se viu no olho do furacão no último final de semana. Tudo isso devido ao vazamento um pouco prematuro do cd e o lançamento mais que anunciado e estrategicamente marketado do clipe "Bang".

Dirigido por Bruno Ilogti em parceria com o diretor de arte Giovanni Bianco (que já assinou vários trabalhos da rainha do pop Madonna), Anitta quis buscar dessa vez inspiração em algo totalmente diferente e inusitado para a sua carreira. Ok, e qual o problema disso? Para nós, nenhum, já que é mais que normal um artista querer se renovar ou até mesmo se reinventar, mas para as pessoas em geral, isso pareceu ser sim um problema.

"Bang" veio ousado e diferenciado, e se destacou dos demais concorrentes rapidamente. Com mais de 1 milhão de visualizações em menos de 6 horas, Anitta fez história. O clipe, totalmente conceitual e divertido logo começou a gerar críticas das mais diversas, que iam desde a "calçola de vó" do figurino, a celulite aparente ou até as acusações de plágio, que convenhamos, tem se tornado uma justificativa preguiçosa de quem parece não ter uma opinião formada sobre o assunto ou que não se importa ao menos em tentar analisar algum trabalho sobre outra ótica.

O que a gente gostaria de entender aqui, primeiro de tudo é, por que o Brasil não abraça os seus artistas? Por que a gente adora apontar o dedo no "defeito" dos outros instantaneamente? A cantora conseguiu um feito e seu trabalho está muito bem produzido. Qual o mal de tentar enxergar o lado de algo que foi realizado única e exclusivamente para entreter? O plágio existe desde que o mundo é mundo (não estamos afirmando que ela o fez), assim também como a inspiração. Ou vem me dizer que você, caro leitor, acorda todos os dias da sua vida com uma ideia única e revolucionária na sua cabeça? I don't think so...

A intenção aqui não é dizer que somos #TeamAnitta e tão pouco rasgar seda para ela como pessoa, mas apenas gerar uma discussão saudável acerca da não valorização de um bom produto nacional (que possui nível internacional). A música brasileira está cheia de mesmice sim, mas nós, como bons amantes do videoclipe devemos dizer que Anitta conseguiu o que poucos artistas nacionais conseguiram em anos ou décadas de carreira: ela mudou o jogo, gente. Aceitem e aplaudam (nem que seja por educação ou patriotismo).