quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Christina Aguilera volta ao básico e ratifica seu status de diva da música pop em "Telepathy"!



Se tem uma coisa na qual Christina Aguilera é especialista é em voltar ao básico. E, ao contrário do que se pensa, essa habilidade da fia no resgate de sonoridades vem de bem antes do Back To Basics, seu terceiro álbum de inéditas, que comemora uma década de lançamento essa semana. Quem não lembra quando ela, juntamente com Lil Kim, Mya, Pink e Missy Elliott, lançaram em 2001 a esmagadora "Lady Marmalade" para a trilha do filme Moulin Rouge?

A faixa, que mescla elementos de disco, soul e hip hop, se tornou popular em meados dos anos 70 na voz do trio Labelle, sendo, inclusive, #1 no Hot 100 da Billboard americana (tanto em 1974 como em 2001), sendo uma das poucas canções a se fazerem presentes no topo da parada, não só em mais de uma versão, mas em décadas completamente diferentes. Repetido esse feito, Christina Aguilera fez da faixa um novo ponto de partida para a sua carreira, indo de ídola da música pop adolescente a uma artista que sabia como ninguém buscar em suas influências os elementos necessários para se reinventar.

Coincidentemente ou não, quinze anos depois, eis que a cantora volta a beber da mesma fonte em "Telepathy", faixa integrante da trilha sonora de The Get Down, mais nova série original da Netflix, que, além de se passar na década de setenta, tem a sua direção assinada por ninguém menos que Baz Luhrmann. Sim, o mesmo de Moulin Rouge! Tô sentindo o cheiro de #1 no ar. Composta por Sia, parceira de longa data de Aguilera, e Stargate ("Hymn For The Weekend", "Come & Get It"), a faixa, que conta com a participação do guitarrista Nile Rodgers, que trabalhou recentemente com o Jota Quest nas faixas "Mandou Bem" e "Blecaute", soa como um verdadeiro masterpiece da disco e soul music, pincelado por uma série de influências, que vão de Donna Summer a Daft Punk, e elementos sonoros de gêneros como funk, dance e R&B. Tá divônica! Ouça: