segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Antes só do que mal acompanhado em "Quebraram Seus Espelhos", novo clipe do Diego Thug ft. Amanda Coronha!



Como se a correria do Bonde da Stronda não fosse o suficiente, Diego Thug ainda arruma tempo pra traçar uma jornada em paralelo enquanto artista solo. É, mas, apesar da sonoridade de ambos os projetos se correlacionarem, a música do cara se diferencia por apresentar um teor mais experimental e, digamos, refinado. Em seu segundo álbum de inéditas, o ThugLuv, Diego permeia por entre nuances insólitas do hip hop, indo do breakbeat de "Perigo" ao neo soul de "Vale a Pena", sempre envolto a uma atmosfera soturna, como podemos ver e ouvir em "Quebraram Seus Espelhos", faixa de sonoridade new wave em parceria com a carioca Amanda Coronha, que acaba de ter seu clipe divulgado.

A canção, que é uma versão de "Marilyn Monroe" da musicista iraniana (mas estabelecida em Amsterdã) Sevdaliza, é uma declaração sobre o fim de um relacionamento conturbado onde Thug faz questão de elucidar que está muito melhor sozinho: Eu vou / Sem mais / Preciso ficar só / Em paz / Quebraram seus espelhos / Enfim / Minha razão, não é em vão, é o melhor pra mim / Tô na fase de ficar melhor sozinho / Até mais tarde quieto bebendo meu vinho / Cê ja sabe que eu prefiro meus caminhos / Loucos / É que a saudade arde me matando aos poucos / Tô tranquilão, sem você na mão / Eu mesmo que precisava de atenção / Nem se fala em ter uma paixão / Que eu troco por crédito no meu cartão / Nada de amores / Nada de dores.

Dirigido por Guilherme Ferreira, que assinou recentemente o visual de "O Poder do Patrão", o clipe de "Quebraram Seus Espelhos" segue exatamente por essa premissa. Nele vemos Diego em meio a alguns questionamentos acerca de uma possível reconciliação com sua parceira. É, mas parece que tá rolando meio que um conflito de interesses entre os dois, uma vez que, enquanto o cara quer se envolver, ela o vê como um mero meio para suprir sua carência. Pra piorar a situação, a fia tá viciada nuns medicamentos e, mais lá pro final do clipe, acaba exagerando na dose. E aí, será que vale a pena sustentar um relacionamento nesses moldes? Ou melhor, será que ainda dá tempo? Confira: