domingo, 3 de abril de 2016

Gwen Stefani demonstra maturidade vocal e pessoal em performances de "Make Me Like You" e "Misery" no SNL!



Gwen Stefani demorou nada menos que dez anos para lançar um novo álbum de inéditas mas essa demora parece ter valido a pena. Apesar de serem recheados de hits, seus dois primeiros discos não conseguiram encabeçar a mais importante parada de álbuns da Billboard, feito esse conquistado sem muito esforço pelo This Is What The Truth Feels Like, disco que foge total e completamente as tendências musicais da atualidade. Com apenas dois singles lançados, o registro desbancou o bem sucedido Anti da Rihanna, detentor da primeira posição na última atualização do chart.

É, mas a que se deve esse sucesso todo? Porque, até onde a gente sabe, "Make Me Like You", faixa que assina como atual single do álbum, ganhou um vídeoclipe que, apesar de razoável, contabiliza até o presente momento pouco menos de 7 milhões de visualizações, número que até mesmo artistas sem muita representatividade no cenário conseguem alcançar em pouquíssimo tempo. Será que o fato de Stefani só ter liberado o disco nas plataformas de streaming uma semana após o seu lançamento fez tanta diferença? Parece que sim.

Outro fator que com toda certeza deu aquele empurrãozinho nas vendas, além, claro, do turbilhão de emoções que foi a vida amorosa de Gwen nesses últimos tempos com o fim de seu casamento com Gavin Rossdale (expresso em detalhes no carro-chefe "Used To Love You") e o atual affair da fia com Blake Shelton (celebrado na atual música de trabalho do álbum), foi a divulgação singela, porém eficaz, em progamas de grande audiência da televisão americana, como o Jimmy Kimmel Live e o The Late Show with James Corden.

Dando continuidade aos trabalhos, Stefani marcou presença no último sábado (02) no Saturday Night Live onde apresentou "Make Me Like You" e "Misery", faixa lançada como buzz single na ocasião do lançamento do disco, mas que já vem sendo sinalizada como potencial terceira música de trabalho oficial do registro. Munida apenas de voz e banda, Gwen realizou duas apresentações corretíssimas, sem apetrechos técnicos, figurinos extravagantes e corpos de baile gigantescos como fazia há alguns anos atrás. Demostrando uma maturidade não só pessoal como vocal, Stefani deixou bastante claro em suas performances que ainda tem muitos anos de estrada pela frente e que não conseguiu se manter por tanto tempo nessa indústria seguindo tendências, mas ditando-as. Assista: